Feriados: como aumentar a produtividade da sua empresa para lucrar mais?

Quando falamos em feriados, muitos empresários e empreendedores acabam não ficando otimistas. Diminuição no movimento, nas vendas, na procura… normalmente os feriados geram prejuízos altíssimos para diversos segmentos de empresas.   O ano de 2019 terá 16 feriados nacionais. Embora muitos empresários vejam esses dias de folga como preocupação, eles podem ser uma oportunidade de alavancar as vendas da sua empresa.   É tudo questão de planejamento, e no final das contas, só você sabe o que é melhor para o seu negócio, não tem receita certa. Mas a Granito tem algumas dicas para você!  

Como aumentar o faturamento nos feriados?

Primeiro é preciso calcular as horas extras obrigatórias para os funcionários que trabalharem nos feriados e tentar anteceder o movimento de consumidores na sua empresa.   Se o fluxo não for gerar mais faturamento do que gastos, pode ser desnecessário e desvantajoso.   Quem fica mais indeciso normalmente são os empresários do varejo. Sempre ficam presos no medo de fechar a loja no dia em que as pessoas têm mais tempo e disposição de ir às compras.   Eles podem até ser o mais prejudicados, mas são também os que mais têm oportunidade.   Os feriados de datas comemorativas são uma excelente saída da possível ruptura no faturamento. Elas podem ser um impulsionamento nas vendas, mas tudo deve ser feito com planejamento.   Com criatividade, sua empresa pode lançar promoções ou criar ações pontuais perfeitas para garantir o seu sucesso. Você pode usar de qualquer ferramenta que imaginar, trabalhe com preços atrativos, vendas adicionais, decorações, vitrines temáticas, etc.   Planejamento de marketing pronto, hora de programar as vendas.  

4 dicas para sua empresa lucrar com feriados

 
  • Você deve se antecipar. Tenha uma margem de projeção de vendas, e negocie com os fornecedores, com antecedência. Assim, você pode conseguir descontos ou condições de pagamento melhores.
  • Cuidar do estoque. Você precisa conhecer bem os seus consumidores e o que eles querem. Depois disso, é estocar os produtos e esperar que eles cheguem.
  • Preparar os trabalhadores. As datas comemorativas que geram muito movimento na loja, como natal, dia dos namorados, Black Friday, entre outras, exigem treinamento extra para a sua equipe. Eles devem estar aptos a atender com qualidade e lidar com os problemas que podem surgir.
  • Ter certeza de que as pessoas sabem da sua promoção. Seu objetivo deve ser chamar de volta os consumidores já existentes e atrair novos. Não adianta ter uma promoção ou ação imperdível, se as pessoas não ficarem sabendo. Comunicação é tudo!
 

Datas comemorativas no Brasil

  Algumas das datas comemorativas com grande demanda são: dia das mães, natal, dia dos namorados, dia dos pais, páscoa, dia das crianças, Black Friday, dependendo da área de atuação, Halloween, e muito mais!   varejo 2019   Fique sempre atento ao calendário para se programar antecipadamente. Confira agora os principais feriados do ano de 2019 para não deixar nada pra última hora: Aumentar lucros Feriados em 2019:  
  • 1º de janeiro: Confraternização Universal (feriado nacional)
  • 04 de março: Carnaval (ponto facultativo)
  • 05 de março: Carnaval (ponto facultativo)
  • 06 de março: quarta-feira de cinzas (ponto facultativo até as 14 horas)
  • 19 de abril: Paixão de Cristo (feriado nacional)
  • 21 de abril: Tiradentes (feriado nacional)
  • 1º de maio: Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional)
  • 20 de junho: Corpus Christi (ponto facultativo)
  • 7 de setembro: Independência do Brasil (feriado nacional)
  • 12 de outubro: Nossa Senhora Aparecida (feriado nacional)
  • 28 de outubro: Dia do Servidor Público (ponto facultativo)
  • 2 de novembro: Finados (feriado nacional)
  • 15 de novembro: Proclamação da República (feriado nacional)
  • 24 de dezembro, véspera de Natal (ponto facultativo após as 14 horas)
  • 25 de dezembro: Natal (feriado nacional) e
  • 31 de dezembro, véspera de ano novo (ponto facultativo após as 14 horas)
  A Granito quer estar com você em todas as ocasiões. Confira o que podemos fazer pelo seu negócio! ]]>

Como reduzir custos do salão de beleza?

Reduzir custos do salão de beleza: possibilidade, desafio ou declínio?

Se você chegou até aqui, você está pensando em reduzir os custos operacionais do seu salão de beleza, seja para fechar as contas do mês, para evitar demissões, ou simplesmente para aumentar sua margem de lucro.
Atualmente, empresas de inúmeros setores vêm passando por essas questões e tendo dúvidas sobre esse assunto.
Vivendo um momento de grande oscilação e incertezas, empresários e gerentes de empresas de todos os portes tentam entender como equilibrar as contas, sem perder a qualidade e a eficiência do serviço.
Continue lendo para entender, em dicas simples e rápidas, como se planejar para reduzir custos operacionais no seu salão de beleza.

Como reduzir os custos sem perder a qualidade?

1. Estabeleça um plano de redução de custos operacionais

Para que você reduza custos operacionais sem prejudicar a empresa e seu funcionamento, como também a qualidade e a eficácia dos serviços, você não pode simplesmente “fechar seus olhos” e decidir aleatoriamente o que você pensa ser desnecessário. Pode ser que você faça cortes em áreas pouco assertivas, que não vão trazer tanta redução de custos, e ainda podem trazer dores de cabeça para você.
Estude o seu salão de beleza. Entenda principalmente como os seus clientes pensam: o que é realmente relevante para eles, o que é determinante para que fiquem satisfeitos com o serviço, o que desejam e de que não abrem mão.
Esse é o primeiro passo para entender como você pode se planejar, e em que você poderá cortar gastos:
Seja buscando uma nova alternativa para a sua linha de produtos que valha mais apena, otimizando o tempo e as funções dos funcionários, com sistemas que não funcionam como deveriam, e tudo mais que você conseguir identificar na sua empresa.

2. Reduza custos rapidamente: negociar com fornecedores e atenção aos produtos

Acredite no seu poder de barganha. Lembre-se que apenas conversando, você já pode começar a reduzir custos. Você pode negociar desconto em quantidade, mais prazo e mais condições para pagar, e muito mais. Um fator chave na redução de custos operacionais são seus fornecedores.
Converse, pesquise, negocie! Seu poder de barganha pode ser muito maior do que você pensa.
Reflita se os produtos que você tem comprado são realmente o melhor custo-benefício para você e seus clientes. Caso note que não, considere experimentar novos produtos e novos fornecedores, claro, dando sempre atenção ao feedback dos seus clientes.
Além disso, muita atenção às quantidades de produtos. Evite estocar produtos desnecessários. Você está comprando seus produtos na quantidade certa?
Pensar nesse ponto pode ajudar a evitar o desperdício. Muitos produtos estocados podem acabar não sendo utilizados, e consequentemente, acabar chegando em suas datas de vencimento.
 

3. Reduza custos a longo prazo: atenção à sua equipe

Uma equipe com profissionais qualificados e bem treinados é difícil de se conquistar. A final, pode levar anos para que você consiga montar um time perfeito e o treinar de acordo com as suas necessidades.
Quando se tratam de seus funcionários, pense no seguinte:
Qual é o retorno X investimento para cada funcionário? Quanto você gasta por funcionário e quanto eles trazem de retorno para você? Há funcionários no mercado que sejam mais qualificados e tenham menos custo?

Evite nutrir funcionários limitados, que trarão menos retorno que você espera, seja financeiramente ou em serviços. Você pode acabar tendo prejuízo de uma forma ou outra.
Mas isso é um ponto a se tomar muito cuidado:
Às vezes é melhor manter um funcionário que cobra mais caro, mas que entrega muito mais retorno à empresa.
Reflita sobre essas questões:
O que seus funcionários têm trazido de retorno para a empresa? Mais clientes? Clientes mais satisfeitos? Aumento no ticket médio?
Funcionários são uma despesa fixa, ou seja, todo mês você terá que pagá-los, mesmo se não entrar dinheiro na empresa. São um ponto chave na hora de pensar em custos operacionais.
 

4. Soluções e controle de gestão: um panorama geral de seus gastos e como se relacionam com seus lucros

Um controle apurado de gestão pode ser essencial para que você entenda para onde vai cada centavo que o seu salão ganha. Você conseguirá visualizar para onde, quando, quanto, como, por que, e os resultados de tudo o que você investiu (ou não) na sua empresa.
Com controle de gestão, você conseguirá entender seus gastos, lucros, extravagâncias, economias, redução de custos e muito mais.
Algumas soluções de gestão poderão te ajudará em todas essas etapas e processos, e seu salão de beleza poderá começar a reduzir custos assertivamente, entendendo o que é necessário, o que é dispensável, o que é reduzível e assim por diante.
Já pensou em uma máquina de cartões que vá te ajudar a fazer a gestão do seu negócio, sem você ter que se preocupar ou fazer esforço e muitas contas? Conte com a pioneira a desenvolver uma solução de meio de pagamento para salões de beleza. Conte com a possibilidade de integrar sua maquininha ao seu software de gestão.
Tenha controle total de seus recebimentos e pagamentos de remuneração dos seus prestadores de serviço, com a possibilidade, inclusive, de integrar com o seu software.
Seu salão de beleza agora pode contar com o melhor e mais eficiente serviço de recebimento de cartões de crédito e débito. Seu salão pode contar sempre com a Granito! 😀