5 dicas BMG Granito para ajudar a manter seu caixa no azul.

O sucesso de um negócio passa por vários fatores: conhecimento do mercado, estrutura profissionalizada, equipe competente e motivada, clientes fieis e satisfeitos. Mas, sem uma boa gestão financeira, tudo isso pode não ser suficiente.

Reforçando sua posição de parceira estratégia de negócios, a BMG Granito apresenta 5 dicas para manter a saúde financeira do seu negócio, minimizando riscos desnecessários.

Dica 1: Entenda sua realidade financeira

Isso significa conhecer, em detalhes, seu fluxo de caixa. Faça um levantamento completo de suas contas, saldos bancários, empréstimos, débitos pendentes. Depois, cruze com sua previsão de recebimentos para saber quais ações deverão ser tomadas dali em diante.

Dica 2: Conheça seus custos fixos

Tenha na ponta dos dedos todos os seus gastos regulares. Folha de pagamento, aluguel, contas de luz, água, gás, internet. Se seus custos fixos forem maiores do que seus recebíveis, prepare-se para negociar com fornecedores e parceiros.

Dica 3: Avalie constantemente seus preços

Você tem cobrado o preço adequado por seus produtos/serviços? Além de avaliar seus custos de produção, é importante saber quanto a concorrência está cobrando por entregas similares.

Dica 4: Planeje seu fluxo de caixa por 12 meses

Projete suas contas um ano adiante. Essa é a única forma de não ser pego de calças curtas numa emergência, como a que estamos vivendo atualmente. Prepara-se para aguentar, pelo menos, 6 meses sem faturamento, economizando de 20% a 25% do seu faturamento todo mês.

Dica 5: Mantenha-se atualizado

Estude, pesquise, converse com outros profissionais do seu mercado. Manter-se atualizado é a melhor forma de pensar em diferentes soluções para os possíveis problemas que surjam. Quanto maior seu repertório, melhores as suas ideias.

Além dessas dicas, certifique-se de estar sempre cercado de bons parceiros para auxilia-lo no seu dia-a-dia. Por isso, conte com as soluções de gestão financeira da BMG Granito. BMG Granito. A gente entrega mais porque entende o seu negócio.

Bares e restaurantes. Conte com a BMG Granito nesta retomada dos negócios.

Aos poucos, o mundo vai se adaptando a nova realidade pós-pandemia. E um dos mercados que mais terão que se reestruturar é o de bares e restaurantes.

Especialistas acreditam que, no curto prazo, os estabelecimentos já estarão mais preparados para lidar com o público, aumentando o espaço entre as mesas, cuidando ainda mais da assepsia de louças e utensílios, equipando os funcionários com EPI e até mesmo ajustando modelo de negócio, como o aumento do serviço “a la carte” e de “pratos feitos” em detrimento aos tão conhecidos buffets self-service.

Apesar das grandes mudanças e do cenário de incertezas, tudo indica que o segmento irá se recuperar a médio prazo, já que o mercado de foodservice responde por 1/3 dos gastos do brasileiro com alimentação.

Com esse novo cenário, algumas soluções oferecidas pela BMG Granito podem ajudar o empreendedor. A solução de antecipação automática, possibilita receber o valor total de uma venda em 1 ou 2 dias úteis, não precisando aguardar os 30 dias de praxe para vendas a crédito e sem a necessidade de solicitações pontuais de antecipação.

Já com o aumento de pedidos por entrega (delivery), outra função ganha força: o link de pagamento, em que o estabelecimento pode efetuar a venda sem a necessidade de máquina de cartão, bastando enviar o link para seu cliente via WhatsApp, o que garante mais segurança e tranquilidade ao consumidor.

O mercado vai se reerguer, a economia vai voltar a crescer e a BMG Granito estará junto de você para fazer parte dessa retomada.

BMG Granito. A gente entrega mais porque entende o seu negócio.

Serviços recorrentes. Como surfar nessa onda de forma segura e rentável.

Escola dos filhos, academia, celular, TV por assinatura, app de música. Grande parte de nossos compromissos financeiros atuais são recorrentes, em formato de assinatura.

Por isso, nada mais natural do que procurarmos serviços e parceiros que não só ofereçam conteúdo de qualidade como, principalmente, de forma prática e segura.

É bom para o consumidor, é ótimo para o empresário. Facilita o acompanhamento da previsão de receita, melhora o ticket médio e proporciona experiências no atendimento ao cliente mais inovadoras, por exemplo.

Não por acaso, os serviços recorrentes, de forma geral, vem apresentando índices de crescimento muito acima dos demais segmentos do varejo. Apenas nos últimos 5 anos, foram mais de 200% de incremento nas vendas.

E com a ajuda da BMG Granito, os resultados podem ser ainda melhores para o seu negócio. Te ajudamos a reduzir a inadimplência nas cobranças recorrentes porque somos a única empresa no mercado que utiliza a própria maquininha para isso, garantindo a segurança da transação com validação presencial, por chip e senha, além de proporcionar uma facilidade a mais ao cliente, não subtraindo o valor debitado do seu limite. E também te ajudamos a gerir os valores recebidos, garantindo total controle do seu faturamento.

Aproveite o bom momento e conte com nossa ajuda para dar um gás nas suas vendas. Com nossas soluções de gestão financeira, é mais controle para seu estabelecimento e muito mais tranquilidade para seu cliente

BMG Granito. A gente entrega mais porque entende o seu negócio.

Lucro X Faturamento: entender a diferença pode alavancar seu negócio

É comum que alguns empreendedores confundam lucro e faturamento, e isso pode causar vários equívocos nas tomadas de decisões.   Não precisa ser um expert em contabilidade, mas saber a diferença entre esses termos pode alavancar seu negócio e ajudar a aumentar o lucro obtido.  

Faturamento

  O faturamento nada mais é que o dinheiro que a empresa recebe pela venda dos produtos ou serviços que ela oferece em um determinado período.   Ele indica se seu negócio está sendo sendo produtivo e se está atendendo às demandas dos seus clientes, mas não necessariamente que “sobrou” dinheiro.   Muitas empresas vão à falência porque o faturamento que elas obtêm não é suficiente para pagar suas despesas, nesses casos, não há lucro e a empresa acaba criando dívidas.  

Lucro

  O Lucro é tudo o que sobra depois que são pagos os gastos e impostos da empresa, e é por isso – como falamos anteriormente – que vender além do esperado nem sempre é sinal de lucro. Isso porque o lucro está diretamente ligado com os custos da sua empresa, que são de dois tipos: fixos e variáveis.   Entender que existem dois tipos de gastos é muito importante para calcular de forma correta o lucro que um negócio obteve. Saiba a diferença:    

Gastos fixos x Gastos variáveis

 
  • Gastos fixos: não mudam, independente da produtividade ter sido boa ou não, como a mensalidade da internet, o salário dos colaboradores e o aluguel.
 
  • Gastos variáveis: mudam de acordo com a produtividade e situações que acontecem na empresa. Por exemplo, se em uma construtora, acontece perda de material, será necessário fazer a reposição, logo, haverá mais gastos com a compra de novos materiais. Outras despesas como a água e energia também são variáveis. 
 

Lucro bruto x Lucro líquido

  Depois de entender quais são os tipos de gastos que seu negócio tem, fica fácil saber a diferença entre o lucro bruto e o líquido:  
  • Lucro bruto = Faturamento – gastos variáveis (o resultado é um lucro parcial, já que nem tudo foi descontado no cálculo)
  • Lucro líquido = Faturamento – todos os gastos somados (fixos, variáveis, impostos, etc) O resultado mostra o que de fato sobrou.
  É muito importante entender um pouco sobre contabilidade e suas métricas, para não cometer erros que podem comprometer o bom funcionamento da sua empresa.   Com as soluções da BMG Granito é possível acompanhar e gerir de forma fácil todo o movimento financeiro em cartões que acontece em seu negócio.   Isso significa mais praticidade e chances muito menores de se ter prejuízos e surpresas desagradáveis nas finanças de sua empresa.    ]]>

Cartão de crédito para empresas: controlar o fluxo de caixa pode ser mais fácil que nunca

Por ser voltado para pessoas jurídicas, muitas pessoas não sabem que o cartão de crédito empresarial existe, no entanto, seu uso tem se tornando muito comum entre as empresas, por ser uma ferramenta muito eficiente que auxilia no controle das finanças.   Saber usar de forma correta esse tipo de cartão em seu negócio, facilita vários processos como maior controle de tudo que entra e sai do caixa da empresa, de forma centralizada, por meio de uma única fatura.   Confira abaixo como o cartão de crédito empresarial funciona e como ele pode ajudar seu negócio.  

Como funciona o cartão de crédito empresarial?

O cartão de crédito para empresas funciona como qualquer outro cartão de crédito ou débito, mas se diferencia por conta das diversas vantagens que ele pode oferecer para o seu negócio como taxas mais baixas e o limite de uso que pode ser bem maior.   Ele pode ser usado de forma coletiva na empresa para diversas finalidades, como por exemplo:  
  • Assinatura de serviços como softwares
  • Pagamento de gastos fixos da empresa como internet e aluguel
  • Viagens empresariais
  O limite no cartão de crédito pode acabar sendo muito útil em um momento de emergência, como a necessidade de compras de última hora, por exemplo.  

Tipos de cartão para empresas

  O cartão para empresas pode ser encontrado em dois tipos: corporativo e empresarial.   Essa classificação se dá pela quantidade de faturamento da empresa, e o primeiro tipo oferece algumas vantagens a mais, como não ter cobrança de anuidade.   Ambos os tipos podem ser usados de forma individual ou coletiva, sendo que em usos coletivos, cada portador tem um limite próprio, que é pré-estabelecido, e o pagamento da fatura é de sua responsabilidade.   Quando utilizados de forma centralizada, todos os usuários têm o mesmo limite e só há uma fatura.  

Quais são as vantagens de usar um cartão de crédito empresarial?

  Além da facilidade na hora de controlar o fluxo de caixa da empresa, esse tipo de cartão pode oferecer outras vantagens para o seu negócio como:  
  • Despesas centralizadas

Com o cartão empresarial é possível ver de forma muito simples tudo o que foi gasto, o que não acontece em empresas nas quais vários gastos são feitos simultaneamente por muitas pessoas, e o risco de descontrole financeiro é muito grande.    
  • Mais flexibilidade na hora das compras

  Por possuírem um limite maior e ambas as funções, crédito e débito, o empreendedor pode realizar compras de produtos ou serviços que não poderiam ser feitas por um cartão de crédito convencional.    
  • Maior segurança financeira para o negócio

  Com um cartão empresarial, é possível separar de forma simples os gastos pessoais dos corporativos, evitando confusões na hora dos pagamentos.  

Como controlar gastos com um cartão empresarial?

  Assim como um cartão de crédito comum, o cartão empresarial exige controle e planejamento na hora do uso, para evitar gastos desnecessários.     O uso dos cartões de crédito nas empresas tem se tornado cada vez mais comum pela facilidade que trazem e aderir a ele pode ajudar seu negócio.    Se você vende para outras empresas precisa estar preparado para as transações, por isso é importante que você tenha em seu negócio uma maquininha que aceitas as principais bandeiras de cartão de crédito do mundo corporativo.    A BMG Granito tem a maquininha ideal para cada tipo de negócio de micro a grandes empresas. Além disso, com o portão online é possível acompanhar todas as transações que acontecem a cartão, proporcionando maior controle do fluxo de caixa da sua empresa. Confira tudo o que a BMG Granito pode fazer pelo seu negócio em: https://bmggranito.com.br/solucoes/]]>

Lei da gorjeta: entenda tudo o que mudou para funcionários e proprietários de bares e restaurantes

Gorjeta é todo valor que os clientes dão aos funcionários por vontade própria ou que a empresa sugere como sendo adicional a algum serviço, como acontece em bares e restaurantes, por exemplo.   No entanto, até hoje muitos proprietários de estabelecimentos não sabem qual porcentagem podem sugerir que o cliente pague sobre o valor do serviço.   Entenda mais sobre a lei da gorjeta e como seu bar ou restaurante pode se preparar para agir de forma correta.  

Entenda o “Antes e depois” da lei

  No Brasil, nunca houve nenhuma lei que fiscalizasse de forma criteriosa a forma como essas taxas poderiam ser cobradas, tornando comum que alguns estabelecimentos cobrassem taxas exageradas.   O resultado disso: a clientela se sente pressionada na hora do pagamento e pode deixar de frequentar o local, o que não é nada bom para os negócios.   Mas há algum tempo foram feitas algumas especificações:    

Para os proprietários

 
  • A porcentagem de cobrança fica a critério do estabelecimento, podendo ser maior ou menor que 10%
 
  • Simples Nacional: estabelecimentos incluídos podem utilizar até 20% do valor total das gorjetas para custear despesas, e os não incluídos, até 33%
 
  • Estabelecimentos com mais de 60 colaboradores devem ter uma comissão que fiscalize como a gorjeta é distribuída
 

Para os colaboradores

 
  • O valor da gorjeta é incluído na remuneração do colaborador, e não no faturamento do estabelecimento
 
  • Mais voz ativa: acordos feitos pelos colaboradores do estabelecimento quanto à distribuição da gorjeta são decisivos, e têm o mesmo peso que a lei
 
  • Caso seja desrespeitado o cumprimento da lei, o colaborador recebe um valor específico de remuneração, limitado ao salário de sua categoria de trabalho (1/30 da média da gorjeta, por dia de atraso)
 
  • Como a gorjeta é considerada na remuneração, ela também serve de base no cálculo do 13º salário, FGTS e férias do colaborador
 

Por que seguir a Lei da Gorjeta no meu negócio?

  É muito importante seguir corretamente essas mudanças, pois fazendo isso, seus clientes se sentem satisfeitos, seu colaboradores se sentem respeitados e seu negócio cresce de forma honesta.   As maquininhas da Granito são a solução certa para auxiliar seu negócio e agradar a empresa e os funcionários. Com ela é possível repassar o valor da gorjeta diretamente para o funcionário, sem que esse dinheiro passe pelo caixa. Tudo feito de maneiro automatizada, através da própria maquininha.   Assim, você reduz o valor pago em impostos pelo estabelecimento e os funcionários recebem o valor integral das gorjetas. 0   Os clientes também ficam mais satisfeitos, já que podem escolher entre as opções de gorjeta na maquininha e pagar tudo em uma única transação.   Conheça mais sobre como a BMG Granito pode ajudar o seu bar ou restaurante.]]>

Taxas de juros: conhecê-las pode aumentar o rendimento de seus investimentos

As taxas de juros funcionam como uma compensação pelo tempo que o dinheiro foi investido em algo ou emprestado para alguém.   Elas regulam a economia, influenciam tanto as nossas decisões de consumo e investimentos das empresas, como fatores externos como o valor da taxa de câmbio.   É importante saber quais são os tipos de juros mais comuns e como cada um deles pode influenciar em seu negócio, para investir o seu capital corretamente.   Conheça os principais tipos de taxas de juros que estão presente no nosso dia a dia:  

Juros Simples

  São valores fixos que são negociados com antecedência e tomam como base o valor inicial do investimento, empréstimo ou compra. Um exemplo bem simples é uma compra feita a crédito.  

Juros Compostos

  Os Juros compostos – também chamados de juros sobre juros – são bastante utilizados por empresas financeiras, por terem um crescimento exponencial, ou seja, a cada mês que se passa, os juros são calculados sobre o valor investido e somados aos rendimentos que foram obtidos nos meses anteriores.   Resumindo, a cada mês os juros são maiores e o dinheiro aplicado rende muito mais rápido do que quando é aplicado sob juros simples.   É importante ressaltar que para se obter um bom rendimento com esse tipo de juros, é ideal resgatar o dinheiro após longos períodos, como no mínimo um ano.  

Juros de Mora

  São valores cobrados sobre uma conta que não foi quitada em um período definido, com o objetivo de garantir que o devedor a pague e evite cobranças ainda maiores. Um exemplo bem comum é quando alguém não consegue pagar um boleto na data certa, e uma “multa” é aplicada sobre o valor final.  

Juros nominais

  Os juros nominais, também chamados de aparentes, não levam em consideração a inflação do momento no nosso país e as correções monetárias. Esse tipo de juros é muito usado no cálculo de financiamentos e empréstimos.   Um exemplo que mostra a aplicação dessa taxa: uma empresa recebe um empréstimo de R$10.000 com a condição de pagar, após um período, o valor de R$ 20.000. No entanto, quem está emprestando o dinheiro cobra uma taxa de X% sobre o valor do empréstimo para emitir os contratos necessários.   O nome de “aparente” vem do fato de não ser levada em consideração essa taxa “X” cobrada por quem empresta o dinheiro e outras como a inflação, portanto o rendimento não é o “real”.  

Juros reais

  Os juros reais são o oposto dos juros nominais, pois incluem a inflação do período no cálculo, logo, o seu valor reflete realmente o retorno que será obtido no final de um determinado período, já considerando que o dinheiro foi desvalorizado.   Um exemplo: se uma empresa faz um investimento e a inflação no período é de X%, para saber o valor real de rendimento, essa inflação no valor de X% é subtraída do valor do rendimento para apresentar de forma clara o que o investidor realmente receberá.  

Juros rotativos

  Os juros rotativos são cobrados quando, ao invés de pagarmos o valor total de uma fatura de cartão de crédito, pagamos seu valor mínimo.   Fazendo isso, no mês seguinte o valor da fatura é maior, o que pode ser bastante prejudicial e causar complicações no negócio.  

Juros sobre capital próprio

  Os juros sobre capital próprio são uma forma que empresas têm de remunerar seus acionistas com os lucros que ela recebe, já que eles têm participação na empresa.   Esse tipo de juros é visto como uma despesa para a empresa, e por um lado isso é bom, já que a empresa paga menos impostos. Mas quando o acionista recebe esse valor, o Imposto de Renda incide com uma taxa de 15% sobre esse valor.  

Taxa Selic

  A taxa Selic é a taxa básica de juros no Brasil e serve de referência para as demais. Além disso, ela permite ao governo controlar a inflação e o nível de investimento do país, ao aumentar ou diminuir.     O valor da taxa é definido pelo Banco Central e pelo Comitê de Política Monetária (Copom). É com base nela que os bancos se baseiam para definir os juros que serão cobrados em serviços de empréstimos, financiamentos, entre outros.  

Como as taxas de juros influenciam meu negócio?

  Em um negócio ou empresa, cada centavo é valioso, por isso, entender como cada taxa de juros funciona ajuda também a planejar corretamente tudo o que será feito com o capital que a empresa já possui.    Mas para administrar as finanças, antes de tudo, é preciso saber com precisão tudo o que entra ou sai do caixa da sua empresa e quais taxas são contratadas em seu negócio.   Com o portal automatizado da BMG Granito é possível visualizar todo o movimento financeiro que acontece em seu negócio, por isso, fica muito mais fácil gerir sua empresa, prevenir prejuízos inesperados, e saber quanto e quando será possível investir.   Conheça também outras soluções da BMG Granito que foram feitas para facilitar a administração do seu negócio.]]>

Antecipação de recebíveis: lide com imprevistos financeiros tranquilamente

A antecipação de recebíveis é uma forma de receber agora o dinheiro vindo das vendas a crédito e parceladas que a sua empresa faz.   É um operação de crédito não muito burocrática, que pode ocorrer manualmente ou de forma automática, e é muito útil para receber quantias de dinheiro vindas de factoring e vendas parceladas, que podem ser usadas para quitar despesas urgentes.   Esse dinheiro pode ser usado para pagar contas que precisam ser quitadas com urgência em seu negócio, mas deve ser usado após um planejamento bem feito, para que sua empresa não fique “no vermelho”.   Entenda mais sobre como a antecipação de recebíveis pode ser útil para seu negócio.  

Antecipação de recebíveis: como funciona e como solicitar

  Diferente dos empréstimos, na antecipação de recebíveis o dinheiro que você recebe já pertence ao seu negócio, e não ao banco.   Suponhamos que seu negócio seja do ramo de auto peças e que um cliente faça uma compra de valor bastante significativo, porém, parcela o pagamento em 10 vezes.   Ao mesmo tempo, acontece um imprevisto em seu negócio e é necessário comprar um equipamento de valor alto que só pode ser adquirido à vista.   Nesse caso, a antecipação de recebíveis é uma opção ótima para receber uma quantia que já é do seu negócio por direito, para cobrir o custo do imprevisto.   Para solicitar a antecipação de recebíveis, é necessário entrar em contato com a empresa – normalmente a operadora de crédito – que controla os movimentos financeiros do seu negócio. A instituição analisa os dados do seu negócio e verifica se são consistentes e confiáveis, como medida de segurança para evitar prejuízos.  

Juros mais baixos que em um empréstimo

  Para realizar esse serviço, a instituição financeira cobra uma taxa, já que está entregando agora o que era acordado de ser entregue futuramente.   Porém, essas taxas são bem menores comparadas às presentes nos processos de empréstimo, nos quais o banco corre sério risco de inadimplência.Resumidamente, quanto maior o risco que a instituição financeira corre, maiores as taxas que são cobradas.   Por isso é importante estar atento às taxas que são cobradas nesse movimento financeiro e controlar de forma minuciosa o fluxo de caixa do seu negócio antes de solicitar esse processo.   Se sua empresa precisa quitar dívidas urgentes de curto prazo ou simplesmente necessita de dinheiro para cobrir imprevistos em seu negócio, a BMG Granito tem a solução certa para o momento, com a antecipação de recebíveis a taxas que não prejudicam seu negócio.   Além disso, você poderá acompanhar tudo o que acontece nas finanças da sua empresa através do portal online, de forma clara e transparente, e até agendar as antecipações que desejar.   Isso significa muito mais segurança e facilidade na hora de planejar movimentos financeiros na sua empresa, e riscos muito menores de obter prejuízos por falta de planejamento e gestão financeira.    Conheça essas e várias outras soluções BMG Granito que ajudarão seu negócio – independente do segmento ao qual ele pertence – a crescer e ser mais produtivo: https://bmggranito.com.br/solucoes/.]]>

pagamentos recorrentes

Pagamento recorrente automatizado: uma realidade Granito

O que é pagamento recorrente e porque a sua empresa deve implementá-lo, você pode conferir aqui. Agora vamos mostrar como automatizar todo o processo no seu empreendimento com a Granito.   A vendas recorrentes são as mensalidades e assinaturas, e são uma grande tendência atual em modelo de pagamentos. A prática começou a ser utilizada em escolas, universidades, academias, etc. Hoje já abrange diversos tipos de mercados, como plataformas de streaming, canais de comunicação e muitos outros.   Com as soluções da Granito, esse processo de cobrança recorrente pode ser automatizado, e você diminui custos, economiza tempo, tem mais segurança nas transações, e o melhor: diminui a taxa de inadimplência.   Tudo isso é feito de forma muito simples. Você só precisa da sua maquininha Granito, e tudo é configurado diretamente por ela.   pagamentos recorrentes  

Olha como é fácil:

 
  • Comece inserindo o cartão. Selecione então a modalidade crédito.
  • Insira o valor. Neste primeiro momento, o valor é o pagamento da primeira parcela do serviço. Este também pode ser o valor de matrícula e não precisa ser o mesmo do valor da recorrência.
  • Peça ao cliente que digite a sua senha e quando terminar, clique no botão verde.
  • Agora ocorre o processamento da transação, e após a aprovação o comprovante será impresso.
  • Se desejar, você pode imprimir a via cliente, clicando no botão verde.
  • Agora vem a pergunta, “deseja gerar pagamento recorrente”?
  • Escolha que sim.
  • Retire o cartão do cliente.
  • É hora de cadastrar o cliente na recorrência.
  • Primeiro começamos com o código identificador do cliente. É um número de controle do estabelecimento. Pode ser um número de matrícula, de contrato, entre outros.
  • Digite o valor da mensalidade.
  • Insira a data de início de cobrança, com dia, mês e ano com dois dígitos.
  • Digite o número de parcelas que se deseja cobrar. Entre colchetes temos a quantidade máxima que conseguimos cobrar neste cartão.
  • Insira o código CVV que fica na parte de trás do cartão.
  • Insira novamente o cartão do cliente para validação.
  • Será impresso um comprovante de recorrência com todas as informações. Peça ao cliente que assine, para sua segurança.
  • Imprima a via do cliente.
  • Lembramos que alguns cartões solicitam uma confirmação adicional da recorrência, como um token, número de segurança que chegará ao cliente por SMS. Ao ser solicitado, insira a informação.
  • Pronto.
  Agora você irá receber o valor na data selecionada, sem burocracia, sem desgaste e sem custos adicionais e todo o processo administrativo desta e das demais recorrências do seu estabelecimento podem ser realizadas no Portal Granito     A Granito tem ainda mais soluções que trazem praticidade e resultado para o seu negócio. Confira!]]>

As mudanças da Nota Fiscal Eletrônica 4.0 – como adaptar sua empresa?

Já ouviu falar na nova Nota Fiscal Eletrônica 4.0? Aqui no blog, já falamos sobre a Nota Fiscal Eletrônica e suas vantagens. Agora, com a NF-e 4.0, algumas mudanças foram feitas, e podem influenciar o seu negócio.   Como a Granito se importa com a sua empresa, separamos tudo que você precisa saber sobre a NF-e 4.0.   A Nota Fiscal Eletrônica veio para substituir a tradicional nota de papel e facilitar o acompanhamento dos setores de atacado e varejo pela Secretaria da Fazenda. Agora, a nova nota exige a assinatura digital do emissor, e, assim, tem validade jurídica.  

As principais mudanças na Nota Fiscal Eletrônica 4.0

A mudança mais visível é o layout da nota que é emitida para operações que envolvem produtos. O indicador de pagamento muda de lugar e passa a pertencer ao Grupo de Informações de Pagamento. Agora você precisa informar qual a forma de pagamento e o valor de troco, e não só se o pagamento foi à vista ou a prazo.   Na versão 4.0, a comunicação não será baseada apenas no protocolo SSL, o que gera mais segurança para a sua empresa.   NFe 4.0   Pensando na contabilidade, uma mudança significativa é nos campos relativos ao Fundo de Combate à Pobreza, que está com outra dinâmica para operações internas ou interestaduais, com ou sem substituição tributária. A nova nota mostra o valor referente ao percentual do ICMS.   Na NF-e 4.0 você pode preencher o Indicador de Presença com a opção Operação Presencial fora do estabelecimento, que é o caso da vendas ambulantes.   O campo de frete também recebeu modificações. Agora existem as opções Transporte próprio por conta do remetente e Transporte próprio por conta do destinatário. O novo layout trouxe também o Grupo Rastreabilidade e Produto, que tem como objetivo levantar informações que tornam possíveis o rastreamento de produtos que precisam de regulações sanitárias. É o caso de bebidas, medicamentos, defensivos agrícolas e outros.   E para os medicamentos em especial, foi criado um campo para informar à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).   Há ainda mais um campo novo na NF-e 4.0: o Indicador de Escala Relevante. Aqui, são indicados os produtos que não podem mais se submeter ao Regime de Substituição Tributária. O Convênio ICMS 52/2017 trouxe mudanças nessa categoria, principalmente sobre quais produtos são considerados Fabricados em escala industrial não relevante.   Se você tem dúvidas sobre o seu produto, pode consultar a tabela CEST atualizada.   São cerca de 1,3 milhões de empresas no Brasil que tiveram que se adaptar às novas normas da Nota Fiscal Eletrônica. Se a sua empresa ainda não fez as mudanças necessárias, significa que você não pode mais emitir notas fiscais, ou seja, você está atuando de forma irregular.   nota fiscal eletrônica   O processo é complexo e exige certo conhecimento sobre o tema, mas existem sistemas que facilitam o processo de emissão de notas fiscais eletrônicas, e deixam tudo automatizado.   E a Granito tem integração nativa com softwares de gestão, até mesmo com diversos gratuitos. Descubra o que mais a Granito pode fazer pela sua empresa.   Confira também: Como a sua empresa pode reduzir a bitributação com a Granito?]]>