Taxas de juros: conhecê-las pode aumentar o rendimento de seus investimentos

As taxas de juros funcionam como uma compensação pelo tempo que o dinheiro foi investido em algo ou emprestado para alguém.   Elas regulam a economia, influenciam tanto as nossas decisões de consumo e investimentos das empresas, como fatores externos como o valor da taxa de câmbio.   É importante saber quais são os tipos de juros mais comuns e como cada um deles pode influenciar em seu negócio, para investir o seu capital corretamente.   Conheça os principais tipos de taxas de juros que estão presente no nosso dia a dia:  

Juros Simples

  São valores fixos que são negociados com antecedência e tomam como base o valor inicial do investimento, empréstimo ou compra. Um exemplo bem simples é uma compra feita a crédito.  

Juros Compostos

  Os Juros compostos – também chamados de juros sobre juros – são bastante utilizados por empresas financeiras, por terem um crescimento exponencial, ou seja, a cada mês que se passa, os juros são calculados sobre o valor investido e somados aos rendimentos que foram obtidos nos meses anteriores.   Resumindo, a cada mês os juros são maiores e o dinheiro aplicado rende muito mais rápido do que quando é aplicado sob juros simples.   É importante ressaltar que para se obter um bom rendimento com esse tipo de juros, é ideal resgatar o dinheiro após longos períodos, como no mínimo um ano.  

Juros de Mora

  São valores cobrados sobre uma conta que não foi quitada em um período definido, com o objetivo de garantir que o devedor a pague e evite cobranças ainda maiores. Um exemplo bem comum é quando alguém não consegue pagar um boleto na data certa, e uma “multa” é aplicada sobre o valor final.  

Juros nominais

  Os juros nominais, também chamados de aparentes, não levam em consideração a inflação do momento no nosso país e as correções monetárias. Esse tipo de juros é muito usado no cálculo de financiamentos e empréstimos.   Um exemplo que mostra a aplicação dessa taxa: uma empresa recebe um empréstimo de R$10.000 com a condição de pagar, após um período, o valor de R$ 20.000. No entanto, quem está emprestando o dinheiro cobra uma taxa de X% sobre o valor do empréstimo para emitir os contratos necessários.   O nome de “aparente” vem do fato de não ser levada em consideração essa taxa “X” cobrada por quem empresta o dinheiro e outras como a inflação, portanto o rendimento não é o “real”.  

Juros reais

  Os juros reais são o oposto dos juros nominais, pois incluem a inflação do período no cálculo, logo, o seu valor reflete realmente o retorno que será obtido no final de um determinado período, já considerando que o dinheiro foi desvalorizado.   Um exemplo: se uma empresa faz um investimento e a inflação no período é de X%, para saber o valor real de rendimento, essa inflação no valor de X% é subtraída do valor do rendimento para apresentar de forma clara o que o investidor realmente receberá.  

Juros rotativos

  Os juros rotativos são cobrados quando, ao invés de pagarmos o valor total de uma fatura de cartão de crédito, pagamos seu valor mínimo.   Fazendo isso, no mês seguinte o valor da fatura é maior, o que pode ser bastante prejudicial e causar complicações no negócio.  

Juros sobre capital próprio

  Os juros sobre capital próprio são uma forma que empresas têm de remunerar seus acionistas com os lucros que ela recebe, já que eles têm participação na empresa.   Esse tipo de juros é visto como uma despesa para a empresa, e por um lado isso é bom, já que a empresa paga menos impostos. Mas quando o acionista recebe esse valor, o Imposto de Renda incide com uma taxa de 15% sobre esse valor.  

Taxa Selic

  A taxa Selic é a taxa básica de juros no Brasil e serve de referência para as demais. Além disso, ela permite ao governo controlar a inflação e o nível de investimento do país, ao aumentar ou diminuir.     O valor da taxa é definido pelo Banco Central e pelo Comitê de Política Monetária (Copom). É com base nela que os bancos se baseiam para definir os juros que serão cobrados em serviços de empréstimos, financiamentos, entre outros.  

Como as taxas de juros influenciam meu negócio?

  Em um negócio ou empresa, cada centavo é valioso, por isso, entender como cada taxa de juros funciona ajuda também a planejar corretamente tudo o que será feito com o capital que a empresa já possui.    Mas para administrar as finanças, antes de tudo, é preciso saber com precisão tudo o que entra ou sai do caixa da sua empresa e quais taxas são contratadas em seu negócio.   Com o portal automatizado da BMG Granito é possível visualizar todo o movimento financeiro que acontece em seu negócio, por isso, fica muito mais fácil gerir sua empresa, prevenir prejuízos inesperados, e saber quanto e quando será possível investir.   Conheça também outras soluções da BMG Granito que foram feitas para facilitar a administração do seu negócio.]]>